NOTA PÚBLICA

O direcionamento exclusivo da Reforma da Previdência para a esfera federal demonstra claramente que o tema não está sendo tratado de forma técnica pelo Governo, mas voltado para interesses exclusivamente políticos, sem a seriedade e a profundidade necessárias que mudanças dessa envergadura na vida dos cidadãos demandariam.

Justamente no momento em que os Estados imploram por auxílio da União após um total colapso de suas contas, em muito resultado da corrupção desmedida, depositar o peso dessa reforma exclusivamente nos ombros dos já massacrados servidores federais, há anos sem reajuste, é inexplicável dos pontos de vista econômico, ético ou moral.

Fabrício Fernandes de Castro
Juiz Federal
Presidente da Associação dos Juízes Federais do Rio de Janeiro e do Espírito Santo – AJUFERJES